Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Soajo em Noticiário

A finalidade deste blog é colocar factos relevantes de Soajo para que os Soajeiros e o público interessado possa dispor dos resultados de persistentes pesquisas que se fizeram em bibliotecas e arquivos. Artigos de Jorge Ferraz Lage

Soajo em Noticiário

A finalidade deste blog é colocar factos relevantes de Soajo para que os Soajeiros e o público interessado possa dispor dos resultados de persistentes pesquisas que se fizeram em bibliotecas e arquivos. Artigos de Jorge Ferraz Lage

Soajeiros, emigrantes na Nova Caledónia, falavam o português da Peneda! Afirmação feita que não resultou de ignorância, antes foi provocação para achincalhar SOAJO e os SOAJEIROS, através do desrespeito pelo nome SERRA DE SOAJO!

O milenar povo de Soajo aprendeu o português ao que parece da serra da «Peneda» do Marco Geodésico do Pedrinho, ou, do lugar da «Peneda» de Montalegre, ou, ainda,  do lugar da «Peneda» do Soajo autárquico a partir do momento em que se iniciou no sítio do vale do rio Peneda em que os nascimentos dos filhos das primeiras familias originaram a formação de um povoado, algumas décadas, antes de 1800!

Seria que antes de 1770 os SOAJEIROS falariam a língua dos romanos?!

Em 1994 foi publicada a 1.ª edição de  «Terra de Valdevez e Montaria de Soajo», obra patrocinada pela Câmara Municipal de A. de Valdevez. 

Antes do final do século XX publiquei vários artigos em jornais locais, com intuito, além do mais, para chamar à atenção de que no concernente a Soajo houve escritos que só se entendem, não apenas por falta de bom senso, mas também e, sobretudo, com propósitos de contribuir para enfraquecer e/ou apagar identidades relevantes  e aspectos culturais, geográficos e históricos de Soajo. 

Como foram algumas considerações tão clara e objectivamente provocatórias, por muito contrárias a um sadio espírito municipalista, ao princípio da racionalidade, ao bom senso, suscitaram-me na altura, motivos para atitudes REACTIVAS...

Reagi, portanto, tomando a iniciativa de defender de maus-tratos e injustos comportamentos que denegriram o muito importante e valioso património MULTISSECULAR DE SOAJO. 

Tendo sido louvado, elogiado, avultado, sempre, a «Terra do Vale do Vez», pelo contrário a «Terra de Soajo» foi, insensatamente, mordida muitas vezes, não havendo imparcialidade no tratamento...

 

Uma das crónicas que elaborei terminou, datada e localizada desta forma: «Vila de Soajo, 20 de Abril de 1999».

Recolho desta crónica algumas das considerações que fiz para analisar - tão só na perspectiva científica e, portanto, nunca numa óptica  de carácter persecutório a uma pessoa -  algumas das desastrosas e absurdas considerações feitas in «TERRA DE VALDEVEZ E MONTARIA DE SOAJO»,  relacionadas nesta, sobretudo, com a identidade da «SERRA DE SOAJO.

As duas imagens reproduzem como foi possível deixar para a posterioridade afirmações tão incoerentes por parte de quem entendeu que no parque nacional existiam pessoas que se lhe opunham por ignorância...

N.B. Continuarei mais tarde este post...